quinta-feira, 8 de março de 2018

Aline Amaral
2 hSão Paulo

Feliz dia da mulher, menos para Elisa Samudio, que foi esquartejada e dada aos cachorros por um homem que tempo depois foi disputado por times de futebol;
Feliz dia da mulher, menos para Mércia Nakashima, que morreu afogada após ter sido baleada. foi trancada dentro de um carro e jogada dentro de uma represa em Nazaré Paulista;
Feliz dia da mulher, menos para Eloá Pimentel, morta pelo namorado enquanto seu tormento foi exibido como um reality show macabro e cruel, onde nós assistimos a sua execução, passo a passo. A irresponsabilidade desse caso me choca até hoje.
Feliz dia da mulher, menos para Lúcia Perez, que foi drogada, estuprada e morta por empalamento em Mar del Plata, Argentina.
Feliz dia da mulher, menos para Jyoti Pandey, que sofreu um brutal estupro coletivo na Índia quando saiu para ir ao cinema com amigos. A violência foi tão absurda que seus assassinos arrancaram o intestino dela, antes de jogá-la sem roupa de um ônibus em movimento em Deli. Jyoti ainda viveu 13 dias em extrema agonia. Um dos estupradores disse para a câmera de um documentário: " a garota é muito mais responsável por um estupro do que um garoto".
Feliz dia da mulher, menos para aquelas anônimas que sofrem violência obstétrica todo dia. "na hora de fazer não tava sentindo dor né?"
Feliz dia da mulher, menos pra todas aquelas que apesar de estudarem mais, ainda são menos remuneradas que os homens, fazendo o mesmo trabalho.
Feliz dia da mulher, menos para aquelas que foram abusadas em algum tipo de transporte público, ou seja, 99, 99% de nós.
Feliz dia da mulher, menos para as mulheres negras, que são mais assassinadas e estupradas que as brancas. Você sabia que as negras recebem menos anestesia na hora de parir?
Eu realmente queria entender o que esse dia tem de feliz.