terça-feira, 10 de abril de 2018

Dalton, afiado, preciso, premonitório


“Curitiba alegre do povo feliz
esta é a cidade irreal da propaganda 
ninguém não viu não sabe onde fica 
falso produto de marketing político 
ópera bufa de nuvem fraude arame 
cidade alegríssima de mentirinha
povo felicíssimo sem rosto sem direito sem pão 
dessa Curitiba não me ufano não 
Curitiba não é uma festa 
os dias da ira nas ruas vêm aí.”

(Dalton Trevisan, 2007. Em “Lamentações de Curitiba”)