domingo, 1 de abril de 2018

Importante!


Diante da continuidade brutal do genocídio negro em todo país, em especial no Rio de Janeiro, onde o povo preto sofre com a intervenção militar e de onde assistimos o atentado político que resultou no assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, organizações e coletivos do movimento negro, entidades mistas e pessoas independentes de São Paulo uniram forças para a elaboração de atividades unificadas e pela construção de uma paralisação nacional contra o genocídio negro e a intervenção militar no Rio de Janeiro em memória de Marielle e Anderson.

Essa campanha é resultado de um esforço coletivo. Aqui focamos no que nos une: dar um basta na carnificina financiada por esse estado racista e genocida.

O mote da campanha #30DiasPorMarielle é “Justiça à Marielle Franco e Anderson Gomes, contra a intervenção militar e pelo fim do genocídio negro”.
Convidamos a todas e todos - pessoas físicas e entidades - que lutam pelos direitos humanos, justiça e igualdade em todos os níveis a somar esforços para a concretização dessas ações, assim como para aderir a campanha.

A violência realizada contra Marielle e Anderson faz parte de como o estado brasileiro quer silenciar os lutadores e todos aqueles que lutam por uma sociedade mais justa e humana, como fazia Marielle. Mas NÃO VÃO NOS CALAR! Faremos com que nossa voz ecoe por todo o país e para isso nós, do movimento negro de São Paulo, fazemos uma exigência para que todas as centrais sindicais discutam com suas bases e convoquem uma grande Paralisação Nacional Por Justiça à Marielle e Anderson, Contra a Intervenção Militar no Rio de Janeiro e pelo Fim do Genocídio Negro. Queremos parar o Brasil para mostrar a este Estado genocida que as vidas negras importam e o que nós negros iremos responder a essa violência nas ruas e nas fábricas.

Fomos nós, negros e indígenas, que construímos esse país e não essa elite branca, racista e burguesa que quer nos silenciar.

VAMOS FAZER A TERRA TREMER POR MARIELLE E ANDERSON!!! E não iremos descansar até que seja encerrada a intervenção militar no rio de Janeiro.

Divulgue amplamente as artes, mude a foto do seu perfil, faça posts com a hastag #30DiasPorMarielle e, caso queira incluir alguma ação no calendário, nos escreva: articulacao.preta@gmail.com

Vamos unir forças para ganhar novo fôlego no enfrentamento do genocídio negro.

Marielle não foi a última. Cerca de 40 pessoas negras e periféricas já foram executadas depois de Marielle. Ao contrário do que a mídia golpista fala, a intervenção militar aumentou a violência no Rio de Janeiro nesses últimos meses, deixando um novo rastro de corpos negros pelo caminho, como foi o caso de Amarildo, Cláudia Ferreira e agora com o assassinato dos cinco jovens em Maricá, que também eram militantes da luta antirracista.

Quem será a próxima vítima? O estado capitalista, racista e patriarcal segue lucrando com as mortes negras. Até quando?

Somos muitos, somos fortes e estamos APENAS começando.

#30DiasPorMarielle #MarielleVive#FimdoGenocídioNegro #NãoaIntervençãoMilitar